Empreendedor fatura R$ 300 milhões com rede de restaurantes

11 de Janeiro de 2016
Tamanho da fonte Zoom in Regular Zoom out

“Eu venho de uma família que sempre comeu muito bem”, afirma Junior Durski, empreendedor que criou a rede de restaurantes Madero, com 63 unidades. Depois de faturar R$ 132 milhões em 2014, a empresa deve fechar 2015 com R$ 300 milhões de faturamento. Além disso, a rede acaba de abrir sua primeira unidade em Miami, nos Estados Unidos.
Descendente de família polonesa e ucraniana, o empreendedor de Prudentópolis, no Paraná, cidade com menos de 2500 habitantes, afirma que a sua relação com a gastronomia começou cedo. Quando era criança, viu na fazenda dos avós seus pais cozinharem diariamente. “Sempre tive uma mesa muito boa”, diz.

Mesmo com a forte influência, demorou até apostar no ramo. Na realidade, sua história empreendedora começa em um lugar distante da gelada Região Sul. Por ter trabalhado muito tempo em uma madeireira ao lado de seu pai, Durski decidiu abrir a sua própria empresa. Só que ao invés de continuar em Prudentópolis, foi até Machadinho do Oeste, cidade de Rondônia que faz fronteira com o Amazonas, onde iria realizar a extração de madeira para a sua empresa.

Quando estava se situando lá, percebeu que a culinária local era muito diferente da que estava acostumado na sua cidade natal. “Eu não queria deixar de comer bem como sempre comi”, afirma. Para isso, começou a cozinhar suas próprias refeições – inclusive fazendo churrascos semanais para os seus colegas da madeireira. “Isso me deu habilidade. Passei a ser um bom cozinheiro”, diz. Quinze anos depois, já com duas filhas, voltou para o Paraná e foi morar em Curitiba. Quando chegou à capital começou a sentir falta de cozinhar. “Convidava uns amigos para jantar, mas não era a mesma coisa”, diz.

De hobby para negócio

Foi quando o empreendedor decidiu abrir o seu primeiro restaurante. Em homenagem à família, nomeou o estabelecimento de Durski e oferecia aos seus clientes receitas da culinária ucraniana e polonesa.

Sem ser o sucesso que gostaria, muito em razão da específica gastronomia que disponibilizava em seu cardápio, Junior Durski comprou o imóvel ao lado para montar um novo negócio na área.

Antes de lançar a casa, decidiu que iria investir em uma de suas maiores paixões: o hambúrguer. Para isso, passou um mês nos Estados Unidos, experimentando mais de 70 diferentes hamburguerias. Com o conhecimento, apostou em uma receita diferente, utilizando também suas influências nacionais.

Restaurante Madero
“Quis fazer um cheeseburger com pegada de churrasco. Pão mais crocante, carne grelhada na brasa e uma maionese especial”, afirma Durski. Além disso, o empreendedor também quis se diferenciar em fatores como apresentação, ambiente e atendimento.

Em 2005, abriu o Madero, restaurante focado em lanches e pratos que têm a carne como protagonista. Nos primeiros anos ainda tocava o estabelecimento como “hobby”. Até que vendeu a madeireira em 2011, onde atuava como trader, e se dedicou 100% ao novo empreendimento.

Segundo Durski, foi quando o negócio começou a crescer. “Investi em qualidade e ganhou a preferência do público”, diz. Com o sucesso, decidiu ampliar a rede em outros estados do país. Para isso, iniciou um projeto de franquias, que logo desistiu. “Eu não me dei bem com a técnica, tive alguns problemas. A gente não faz mais isso hoje. Prefiro tocar o meu próprio negócio”, afirma.

Em quatro anos, a rede Madero atingiu a marca de 63 unidades – sendo 12 delas ainda franquias. Em 2014, a rede registrou um faturamento de R$ 132,8 milhões.

Miami

Mesmo com o sucesso no Brasil, o empreendedor tinha uma vontade: levar a sua empresa para os Estados Unidos. “Eu amo e admiro esse país. Sempre que voltava de lá me sentia inspirado para melhorar o meu negócio.” Em outubro deste ano, Durski lançou a primeira unidade do Madero em Miami, nos Estados Unidos. “Quero aprender o máximo possível com esse negócio”, diz. Por enquanto o restaurante ainda não está com sua ocupação máxima, mas o empreendedor espera melhorar isso nos próximos meses. “Chegamos há menos de um mês em um lugar novo, com outros costumes. Tenho que ter paciência com os clientes. Estamos aprendendo a realizar esse processo”, diz. Uma das vontades de Durski é aumentar, inclusive, o número de unidades no país.

Fonte: Pequenas Empresas & Grandes Negócios

Deixe um comentário!