Empresa Brasil - Ceará RSS
Tamanho da fonte Zoom in Regular Zoom out

Projeto leva noções de empreendedorismo a detentas

13 de Março de 2015

CEARÁ – Aprender uma profissão e poder empreender nela. Essa é a oportunidade de um projeto desenvolvido no Instituto Penal Feminino Desembargadora Auri Moura Lopes. Iniciado em 2014, o Querer certifica, nesta sexta-feira (13), as internas que participaram do projeto no ano passado e apresenta as ações para 2015.

Família une produção agrícola à atividade comercial

17 de outubro de 2014

CEARÁ – A necessidade de uma renda familiar melhor, em decorrência das secas que atingiram o Ceará nos últimos três anos, motivou o agricultor Antônio Camilo, 54 anos, a fabricar pamonhas. O produto derivado do milho é vendido às margens da CE- 153, na Rodovia Padre Cícero. A família encontrou no empreendedorismo uma alternativa de ampliar a renda.

Empréstimo a juros baixos ajuda MEI a abrir empresa

2 de junho de 2014

CEARÁ – O microempresário Efley Abreu, proprietário da empresa de arquitetura paisagística Beija Fulô, abriu seu negócio com apenas R$ 3 mil. Com três anos de empresa, ele conseguiu faturar R$ 102 mil e pretende elevar sua receita 10% a cada ano. Hoje, Efley diz que consegue segurar o empreendimento, sem contar com a receita mensal e sem ter problemas, por seis meses.

Projeto estimula empreendedorismo para presas

30 de Maio de 2014

CEARÁ – De interna do sistema penitenciário a empreendedora. É esta a transformação que o projeto Querer pretende provocar na vida de 90 internas do Instituto Penal Feminino Desembargadora Auri Moura Costa (IPF). O projeto é uma parceria entre o Sebrae, Senac e a Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado (Sejus), e será lançado nesta sexta-feira, 30.

21,5 mil MEIs estão no Bolsa Família

20 de Janeiro de 2014

CEARÁ – Pessoas que desejam trabalhar por conta própria vem sendo estimuladas a se formalizar através do programa MEI. Entre elas estão 21,5 mil beneficiários do Bolsa Família no Ceará, que buscam cursos de capacitação para empreender e conquistar a independência financeira. Os beneficiários têm direito a continuar no programa até obterem estabilidade.

Página 1 de 2