Matérias RSS

Pacote reduz tempo para abrir e fechar empresas

27 de Fevereiro de 2015

O Jornal do Commercio (RJ) replicou matéria da Agência Estado sobre o lançamento do “Bem Mais Simples Brasil”, com medidas para reduzir a burocracia sobre micro e pequenas empresas. O programa apresentado pelo ministro Guilherme Afif diminui o tempo de abertura e fechamento de empresa, e também formaliza que o governo irá diminuir o número de documentos exigidos para o cadastro de pessoas físicas.

Governo quer agilizar fechamento de empresas

27 de Fevereiro de 2015

O Portal G1 informa que o governo lançou o programa Bem Mais Simples para facilitar fechamento e abertura de empresas. De acordo com o projeto, empresários poderão agora encerrar seus empreendimentos em um site na internet (www.empresasimples.com.br), por meio da chamada baixa automática. Segundo o ministro Guilherme Afif, é mais uma ação do governo para desburocratizar o dia a dia das empresas.

Menos burocracia para pequenas e médias empresas

27 de Fevereiro de 2015

O jornal Brasil Econômico destaca o ‘Bem Mais Simples Brasil’, elaborado pela SMPE para diminuir a burocracia para as pequenas empresas. O programa prevê medidas como a redução no número de documentos para abertura de uma empresa, unificação de cadastros e agrupamento de serviços públicos num só lugar. Segundo o ministro Guilherme Afif, “hoje estamos desatando um nó. Chegamos a um momento importante da simplificação da vida das empresas”.

Abertura de empresa cairá de cem para 5 dias

27 de Fevereiro de 2015

O lançamento do Programa Bem Mais Simples Brasil ganhou destaque no jornal O Globo, especialmente a informação de que para se abrir uma empresa no país o empreendedor gastará 5 dias ao contrário dos cerca de 100 atualmente. Para o ministro Guilherme Afif, a principal vantagem da desburocratização é a redução de custos para quem quer abrir ou fechar empresas.

Novas atividades ‘levam’ ao Simples 502 mil empresas

27 de Fevereiro de 2015

A adesão ao Simples cresceu 125% este ano em relação a 2014. A notícia do jornal Valor Econômico destaca que o resultado foi possível graças à adesão de 502.692 empresas, estimuladas pela inclusão de 142 atividades antes não aceitas no sistema. Pelas estimativas do ministro Guilherme Afif perto de 440 mil empresas deverão aderir ao programa.

Página 8 de 39