Matérias RSS

Facilidades para o microempresário com nova tributação

24 de dezembro de 2014

“O Fluminense” destaca as novas regras do Simples Nacional que entram em vigor no dia 1 de janeiro de 2015. Com a atualização da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, cerca de 450 mil empresas com faturamento anual de até R$ 3,6 milhões poderão ser beneficiadas. Além disso, o Supersimples permite o ingresso de 142 atividades da área de serviços em um novo regime de tributação.

Afif é escolha pessoal de Dilma, afirma Kassab

19 de dezembro de 2014

O site Exame.com informa que, na cerimônia de diplomação da presidente reeleita Dilma Rousseff no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, afirmou que a participação de Guilherme Afif como ministro da Secretaria da Micro e Pequena Empresa é uma escolha pessoal de Dilma – e não uma indicação do partido. Afif já era ministro de Dilma quando o PSD ainda não fazia parte da base do governo petista.

Adesão ao Supersimples pode reduzir carga de impostos

18 de dezembro de 2014

O ministro Guilherme Afif é entrevistado pela Globo News para falar sobre a adesão ao Supersimples das micro e pequenas empresas. Em janeiro de 2015 começam a valer as novas regras. A mudança beneficia mais de 140 categorias de empresas que poderão aderir ao modelo de tributação.

Micro empresa pode ter imóvel financiado

15 de dezembro de 2014

O Estado de S.Paulo informa a proposta de programa de financiamento imobiliário para pessoa jurídica. Segundo o jornal é uma tentativa de debelar a desaceleração do setor imobiliário, aquecer a economia e incentivar investimentos por parte dos pequenos empreendedores, A ideia foi levada pelo ministro da Micro e Pequena Empresa, Guilherme Afif à direção do Banco do Brasil e ao Ministério da Fazenda, que consideraram o projeto viável.

Mudança no Simples prevê renúncia fiscal de R$ 3,9 bi

10 de dezembro de 2014

O Valor Econômico noticia que o projeto de reforma do Simples, articulado pelo ministro Guilherme Afif, prevê a renúncia fiscal de R$ 3,94 bi. Diante da perspectiva de ajuste fiscal no próximo ano, o governo federal analisa que a mudança seja feita somente em 2016.

Página 13 de 39