Entrevistas RSS

Ministro Afif explica o Supersimples para corretores

1 de agosto de 2014

Em entrevista exclusiva publicada no site do Conselho Regional de Corretores de Imóveis de São Paulo (CRECISP), o ministro-chefe da Secretaria da Micro e Pequena Empresa Guilherme Afif comenta sobre as alterações no Simples Nacional e diz o que muda, na prática, para os corretores de imóveis.

“É perfeitamente possível desburocratizar”, diz Afif

28 de julho de 2014

O site Poder Online publica entrevista com o ministro da Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Guilherme Afif, em que ele fala de sua meta a cumprir em sua gestão: deixar as “bases” para a implantação de um sistema nacional capaz de desburocratizar processos corporativos. O ministro diz que é perfeitamente possível reduzir a burocracia. Para isso, basta disposição para alterar processos.

Temos de construir uma saída suave do Simples

11 de junho de 2014

A revista ISTO É Dinheiro publica entrevista com o ministro Guilherme Afif que fala em empreendedorismo e sua luta contra a burocracia. Afif destaca a nova Lei Geral da Micro e Pequena Empresa e a necessidade de simplificar o processo de abertura e fechamento de empresas no Brasil. “Vamos reduzir para um dia o prazo de fechamento de empresas, o que hoje é praticamente impossível. Para isso, estamos implementando a RedeSim, uma rede de simplificação de registro que vai dar um salto do medieval para o digital”.

‘Vamos sair do medieval para o digital’, diz ministro

16 de maio de 2014

Em entrevista ao jornal Brasil Econômico, o ministro da Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Guilherme Afif, diz que o empreendedorismo no país está mais perto de iniciar nova fase. Segundo ele, o Brasil vai deixar, em breve, o posto de país com a maior burocracia para abrir empresas. O processo hoje é medieval, demora-se 150 dias para se abrir uma empresa. O sistema que estamos implantando vai dar um salto do medieval para o digital, diz Afif.

A MPE é o polo gerador de emprego”

5 de maio de 2014

O ministro Guilherme Afif conversou com a Tribuna do Norte durante o seminário “Motores do Desenvolvimento do Rio Grande do Norte” e comentou aspectos ligados às micro e pequenas empresas, principalmente sobre uma das principais atividades econômicas do Estado: o turismo. Para ele é fundamental a criação de outros atrativos e equipar a cidade com infra-estrutura adequada. “O turismo permite aumento do emprego, com baixo nível de investimentos e abre oportunidades para pequenos negócios e para as micro e pequenas empresas”.

Página 6 de 24