Entrevistas RSS

“Investimos na qualificação”, afirma Afif

Março de 2009

Ao Jornal Só Notícias, Afif fez um balanço das atividades da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho e reiterou: “É necessário que o trabalhador informal se torne formal sem burocracia”. Ele também apresenta um saldo das atividades do banco do Povo Paulista, que completou dez anos em 2008.

Diretoria da Aceg e prefeita se reúnem com Afif

15 de fevereiro de 2009

O informativo ACEG News da Associação Comercial e Empresaria do Guarujá publica entrevista do secretário do Emprego e Relações do Trabalho, Guilherme Afif, na qual ele fala da importância das associações comerciais para as cidades que elas representam.

“O MEI terá um impacto social formidável”

Fevereiro de 2009

Em entrevista à revista Fenacom em Serviços, o secretário Guilherme Afif, revelou seus planos à frente da Secretaria de Emprego e Relações do Trabalho. Segundo ele, pretende desenvolver programas de grande repercussão, como o Emprega São Paulo, que enviara torpedo SMS via celular, avisando sobre vagas para os trabalhadores, além do portal Poupatempo do Empreendedor, que visa a diminuir a burocracia que atrapalha a vida de quem quer abrir uma empresa. “Pelo portal será possível abrir uma empresa pela internet em no máximo 15 dias”,

Crise pode ser sinônimo de oportunidade

17 de dezembro de 2008

O secretário do Emprego e Relações do Trabalho, Guilherme Afif, concedeu entrevista para São Paulo em Revista, e avaliou o impacto da crise financeira e os investimentos do governo do Estado para ampliar a oferta de empregos em São Paulo, dando ênfase para a qualificação profissional, empreendedorismo e desburocratização.

São Paulo tem projeto contra desemprego

3 de dezembro de 2008

Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, o secretário Guilherme Afif disse que vai propor ao Ministério do Trabalho um projeto emergencial para atenuar o impacto da crise no emprego formal. O plano prevê o uso de recursos do Fundo FAT para conceder um benefício semelhante ao seguro-desemprego ao trabalhador, só que sem a necessidade de demissão. Isto é, a empresa em dificuldade poderia suspender temporariamente o contrato de trabalho.

Página 14 de 24