Artigos RSS

Um passo muito importante

14 de julho de 1996

Na Folha de S.Paulo, Guilherme Afif destaca a importância, pelo caráter pioneiro e inovador, de convênio entre o BNDES e o Sebrae para a criação de uma linha de crédito para as pequenas empresas. Além de terem de disputar o crédito com as empresas de maior porte, o que quase as marginaliza, as micro e pequenas empresas se ressentem da insuficiência de garantias reais nas proporções exigidas pelas instituições financeiras.

O direito dos pequenos

16 de Fevereiro de 1996

O presidente do Sebrae, Guilherme Afif, chama a atenção para um fato novo: confederações empresariais unidas, como nunca se viu na história recente do país, para garantir o direito dos pequenos. “O país depende fundamentalmente desse setor para a geração de empregos, mas o sistema de crédito não chega até ele. As micro e pequenas precisam das entidades de classe. E as entidades da mobilização dos pequenos, para que possam negociar com as autoridades”. Na Folha de S.Paulo.

A vez dos pequenos

18 de junho de 1995

Segundo Guilherme Afif, em artigo no Diário Popular, o Sebrae desenvolveu um projeto para a criação do “Programa Nacional de Crédito Orientado”, com o objetivo de facilitar o financiamento em até US$ 20 mil para os pequenos negócios, para quem o acesso ao crédito no Brasil é muito difícil. A grande maioria tem capacidade para produzir, mas não possui bens suficientes para dar em garantia ao financiamento.

Esperanças para a pequena empresa

15 de junho de 1995

No artigo publicado no Jornal do Brasil, Guilherme Afif apresenta as propostas feitas pelo Sebrae de emendas à Constituição Federal com relação à regulamentação do artigo que determina o tratamento diferenciado para as micro e pequenas empresas brasileiras. Segundo ele, o aprimoramento da artigo 179 vai permitir que essas empresas tenham condições de cumprir sua grande função social e alavancar o desenvolvimento do país.”

Crédito para os pequenos

8 de junho de 1995

A dificuldade das pequenas empresas em obter crédito é assunto deste artigo publicado no Correio Popular (Campinas). Segundo Guilherme Afif, a Confederação das Associações Comerciais do Brasil, vem reivindicando, a tempos, linhas de crédito especial, a juros mais decentes, para os pequenos empresários que querem investir na produção e na criação de mais empregos. Afif fala também sobre o Programa Nacional de Crédito Orientado, do Sebrae, destinado a facilitar o financiamento de até US$ 20 mil aos pequenos negócios.

Página 25 de 33